Real Brasília Futebol Clube

HISTÓRIA

Com o retorno à Primeira Divisão do futebol no Distrito Federal garantido em 2016, devido à conquista do título rumo ao acesso, sob o comando do empresário Luís Felipe Belmonte, o Esporte Clube Dom Pedro Bandeirante, passou pelo processo de transição em seu nome. Assim, a partir de 2017, a mais nova força da capital passou a atender pelo chamado de Real Futebol Clube.
Com o intuito de prestigiar o grande Imperador do Brasil, Dom Pedro II, Luís Felipe Belmonte decidiu nomear o time de Real Futebol Clube, para homenagear o monarca e manter a ligação com o nome original. De modo que, todo o trabalho de mudança foi pensado detalhadamente. Desta forma, as cores predominantes serão o branco, azul e amarelo, em detrimento ao antigo vermelho e branco.
O novo escudo da agremiação foi cuidadosamente produzido com alguns símbolos emblemáticos. Na parte superior, a coroa real vem trazendo uma alusão à Catedral Metropolitana de Brasília. Porém, o maior destaque fica por conta do brasão no interior, que traz a Cruz de Brasília, que simboliza a herança indígena e a força que emana do centro em todas as direções.
Como casa fixa para mandar suas partidas, a diretoria do Real Futebol Clube trabalha com a possibilidade de atuar em um estádio de destaque no cenário local.

 O intuito é de buscar um expressivo espaço no futebol do DF, que já viveu grandes momentos em tempos áureos. Além disso, Luís Felipe Belmonte entende que, para ser forte, um time precisa criar identidade com um local, trazendo por consequência uma torcida fixa.

Mascote imponente

Para demonstrar a força da realeza de um verdadeiro Imperador de uma nação, o animal que, de agora em diante, representa o Real Futebol Clube, é um leão, denominado Leão do Vale. O apelido também foi caprichosamente escolhido pelo mandatário do clube. Originalmente em posição de combate, o animal que representará a equipe, tem a tarefa de passar a impressão de majestoso e destemido.

Breve histórico do extinto Dom Pedro

Fundado em 22 de fevereiro de 1996, com sede no Guará, o Dom Pedro era conhecido como o Time do Bombeiros, por ter sido criado por membros do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Em 2009, o clube estabeleceu endereço fixo no Núcleo Bandeirante e passou a mandar seus jogos no estádio da Metropolitana. Em toda a história conquistou o Campeonato Candango da Segunda Divisão de 2002 e 2016. Além disso, representou o DF Na Série C em duas oportunidades (2000 e 2008) e na Copa do Brasil nos anos de 2000 e 2009.

Uniforme de Jogos